Oficina do poder
/  Modificações  /  Reprogramações

Reprogramações de centralina no smarts...

 

Todos os automóveis onde os Smarts também estão incluídos, independentemente de serem a gasolina ou a gasóleo tem um pequeno computador denominado ECU (Electronic Control Unit) que em português chama-se unidade de comando, serve para controlar o volume de combustível, ângulos de ignição entre outros parâmetros que influenciam o funcionamento do motor. O motor ao ser desenvolvido deve ser construído para preencher vários requisitos que vão desde normas de poluição até serem agradáveis de conduzir mediante o segmento de mercado que pretendem abranger. Quando o automóvel está a ser desenvolvido o construtor tem de usar uma gestão de motor que vai ser utilizada em vários países, por vários tipos de pessoas e combustíveis com características diferentes. Visto isto existe margem de optimizar a potência do motor sem por em risco a sua fiabilidade.

 

Os valores de potência do meu Smart não satisfaz as minhas necessidades...

 

Tirando partido da não optimização da gestão electrónica do motor por parte dos fabricantes podemos recorrer a técnicos especializados como é o nosso caso, para optimizar a electrónica da ECU e assim extrair mais potência do motor sem comprometer a fiabilidade do mesmo. Em muitos casos encontra-se carros que foram reprogramados com ficheiros copiados de outros carros, está é uma má politica que infelizmente é pratica comum, como é óbvio não se vão comportar de maneira igual porque cada carro é diferente bem como os condutores. Antes de uma reprogramação de ECU deve-se fazer uma analise cuidada ao estado do veiculo e tentar compreender as necessidades do condutor, para desenvolver a electrónica a medida para o conjunto (carro/condutor). Porque cada carro é um carro e cada condutor tem as suas próprias necessidades.

Normalmente as reprogramações de centralina podem elevar a potencia até +60% sobre os valores originais, no entanto esse incremento de potencia dependa da motorização em causa e do estado dos componentes. Mediante algumas necessidades especiais pode-se extrair ainda mais potencia no entanto para isso já é necessário outro tipo de intervenções mecânicas.